sábado, 20 de dezembro de 2014

Independence Day: lá e de volta outra vez

El Fanzine entrando de penetra no finalzinho da 'história
do  quadrinho brasileiro': exposição na fachada da Biblioteca

Abc já chegando com os
pés no peito do evento















Quando fomos convidados a participar do Independence Day achamos impossível sequer considerar a possibilidade de não ir; afinal, poucos eventos tem tanto a ver conosco, que temos como lema 'quadrinhos sem padrinhos': o El Fanzine é tão independente que durante algum tempo chegou a prescindir de leitores. Os tempos mudaram, ainda bem, e fomos a São Paulo mais uma vez atrás de novos leitores, no evento realizado na Biblioteca de São Paulo, no Parque da Juventude - exatamente no local onde ficava o presídio do Carandiru.



Laerte relembra os tempos de 'Los Tres
Amigos' em foto com Abc caracterizado


Amanda (Anna Bolenna) trocando
de óculos com Rodrigo Nemo













O evento foi ótimo pelos contatos com outros artistas e pelas vendas que fizemos nos dois dias mas poderia ter sido ainda melhor se não fossem a chuva e empecilhos burocráticos que moveram a feira da fachada da biblioteca para um pátio interno, impossibilitando o "marketing agressivo de guerrilha TM". A biblioteca é um prédio fantástico, com uma ótima infraestrutura, mas o reposicionamento escondeu a feira do público. No fim de semana houve dois shows - Titãs no sábado e Pitty no domingo - que atraíram grandes públicos para o Parque da Juventude; público que, juntamente com os transeuntes que circulavam pela região, teria fatalmente levado mais gente às mesas dos autores se elas tivessem sido posicionadas na entrada, do lado de fora.


Estava escrito: Rafael Marçal (Proféticos)
levou o último exemplar do El Fanzine #2



Paulo Ramos, ao lado de Abc,
levando seu El Fanzine 4 para casa












Infelizmente, para chegar à feira era necessário fazer cadastro na recepção da biblioteca, o que atrasava a entrada dos interessados e espantava os mais impacientes e acabou reduzindo o movimento. Mesmo assim, as vendas do El Fanzine foram boas, e pudemos fazer contato com colegas que carregam a mesma cruz voluntária dos quadrinhos independentes.




Abc vandalizando painel
posteriormente colorido por crianças


Abc e Rodrigo Nemo
assinando gibis para os leitores

Quem foi ao Independence Day pôde ainda assistir a palestra do consagrado Laerte Coutinho e conhecer pessoalmente craques como Marcatti, Laudo e Hugo Nanni, entre vários outros, além de trabalhos que iam desde quadrinhos independentes até fotografia e artesanato. Abc e Rodrigo Nemo levaram ao evento a edição número 4 do El Fanzine, os últimos exemplares da edição número 2, que se esgotou, e os últimos do número 3, que agora respira por aparelhos.


...o movimento cresceu e os autores
agradeceram com direito a beijinho
Começou meio devagar,
mas logo depois...
















Aguardamos ansiosamente agora a próxima edição do evento. Gualberto Costa, um dos organizadores do Independence Day, já prometeu que a edição do ano que vem será ainda melhor e, se tudo correr bem, o El Fanzine estará lá novamente. Até breve, São Paulo!

Mesa cheia no início do evento, mesa vazia no fim


Um comentário:

Marcus Vinicius Alves Rodrigues disse...

Caralho o Laerte está quase ficando comível!