sábado, 29 de novembro de 2014

Jogo das Referências – As Várias Dobras de Quito

Estarrecido de ouvir "Você escreveu márCio errado, ou foi de propósito?", Abc emerge de sua reclusão nas montanhas e revela todas as referências que usou na sua história no El Fanzine #4: A Canção de Quito 100 pernas"

E de antemão já avisa: o "S" foi de propósito!!


Antonio de Bellis, Apollo and Marsyas, séc. XVII


A principal referência para a história foi o Quadro acima. Que conta a história do sátiro MÁRSIAS que acha a flauta da Deusa Minerva (também conhecida como Deusa Atena, ou a mãe de Quito!!) e resolve desafiar o Deus Apolo numa rinha musical. Aquele que ganhasse poderia escolher o castigo do perdedor. Como vocês podem conferir pelo quadro: MárSias se Fu...!

"Muito triste. A história é uma tragédia"
Sim! É pra ser. Por isso é baseado numa tragédia Grega. Aliás, TRAGÉDIA significa literalmente "A Canção do Sátiro". Essa é a dica pra o título da história:

Quito é a minha representação de Sátiro, mas acredite, você já viu várias por aí!!
em Nárnia, sacou o motivo de Macvoy tocar flauta?

Você acha o Quito feio? Olha o que o Del Toro já fez!!

SATYR, de Percy Jackson também acha que é feio!

As referências grego romanas não param por aí. Reparem no título do capítulo em que Apolo aparece:

Já tinha ouvido DEUS EX MACHINA? Não está aí atoa!

Uma dica sútil para o leitor pescar que a história está cheia de referencias GRECO ROMANAS está nos uniformes dos times. Quito veste a blusa de seleção da GRÉCIA e Apolo veste do time italiano ROMA.



"Essas referências estão muito obscuras. Não podia ser uma mais popular?"
Eu até que tentei! Reparem nas imagens abaixo:
É claro que George Pérez desenha muito melhor.

E não é o único tributo ao Superman! Quase no final da história têm outro:
Pra entender a ausência do carro e do superman, só lendo a história do Quito completa.


"Não tinha pescado a do super, Abc. Podia ser ainda mais popular?"
Então, ok! Que tal JESUS CRISTO!! Abaixo você pode conferir uma imagem onde, logo no último quadrinho da primeira página, QUITO (recém nascido) imita o Todo Poderoso. Não me diga que achava que Jesus ou Quito faziam "paz e amor"?


As mãos nessa história tem uma forte representação. Se até agora você não pescou nenhuma, deposito minha fé de que a próxima você sacou:
Aliás, esse é a única imagem que ROMPE o quadrinho durante toda história. Quem já leu, vai entender o motivo.

Falando mais sobre o que está dentro dos quadrinhos. Prestem atenção como Quito tem sempre sobre sua cabeça um elemento da natureza querendo o destruir (chuva, nuvem, raio, trovão, árvore seca):

Acho que agora dá pra curtir um pouco mais a história, não? E ainda tem outras espalhadas pela revista. Umas que a gente dúvida que alguém encontre!
Você como o Sátiro da Disney, achou isso tudo muito louco? Comente aí embaixo!!


EXCELSIOR!!

Um comentário:

mah ribeiro disse...

Essa é uma história espetacular. Tanto pelas referências quanto pela proposta original. Parabéns, ABC, meu caro !